Um aviso aos desavisados:

Esse blog é descompromissado, não espere uma sequência de postagens periódica, porém estou sempre aqui! :)

Procure aqui:

Carregando...

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Jogue no Blog: D Pad Hero



Review: D-Pad Hero (NES - emuladores)



dpadhero.com
     Pois bem caros leitores do Polystation 8 Bits, depois de tantos meses sem review finalmente uma nova, e atendendo à pedidos uma review de jogos não originais, os hacks, apesar que D-Pad Hero não se encaixa na seleção de hack, pois é uma produção independente. Essa também foi a postagem mais cobrada até hoje aqui no blog, e isso me deixa feliz, :) . Eu iria fazer a review do D-Pad Hero I e II juntas, porém devido a nova forma de reviews que começo fazer aqui, irei postá-las disjuntas.



     Produção

     O game foi programado, projetado, 'desenhado' e testado por Kent Hansen e Andreas Pedersen, que evidentemente fizeram um bom trabalho, em 2009. Um projeto sem fins lucrativos.
     O game é distribuído em ROM gratuitamente para rodar em emuladores ou até mesmo "gravar" em um cartucho caso a pessoa queira (e saiba), contudo que ela não venda.
     Vejam um vídeo oficial do game enquanto ainda estava em produção, com bugs loucos, cores diferentes e um jogador não muito bom (mas melhor que eu como verão mais para frente):



     Eu conheci o game acho que no fim de 2011, enquanto fuçava no BaixaKi por programas de animação e me deparei com a descrição: "Já pensou se o Guitar Hero existisse desde o NES? Pois com este jogo você poderá saber como seria".

     Coincidentemente era a época que eu comecei a me interessar por história dos games, quando comprei mais um Polystation (que eu pintei de preto, o Polystation Black Version Mod, futuramente uma nova versão de casemod, aguardem por muito tempo), e por decorrência de fatores criei o Polystation 8 Bits, D Pad Hero tem parte nesse blog, hehe. Também comecei a projetar o Station Games que consistiria em transformar "qualquer" PC velho em um console pronto para rodar Atari, NES, SMS, SNES, Mega Drive, N64 e PS1, cheguei num protótipo no final de 2012, com interface gráfica, telas de login especias entre várias outras coisas, mas eu tive que transformá-lo em PC novamente para vender (e só recebi metade do combinado) e descontinuei o projeto, ano passado criei um mais simples, 'basicão', sem interfaces, com base no Win2K, o Dinossauro, que um dia foi um Compaq 7476 que teve suas entranhas (ele é um dinossauro horas) montadas sobre uma placa de madeira. Mas não vou falar disso hoje.

     E no meio dessa bagunça toda aí de cima em que virei um retrogamer e ao mesmo tempo gostava (gosto) de Guitar Hero, eu baixei a rom, coloquei no emulador, peguei o controle USB inspirado no de PS2 e dei play no game. E dessa forma misturando minhas primeiras impressões anos atrás, vou continuar a review:


__________________________________________________________________


     Como muitos clássicos do NES, aquelas pequenas frases de crédito, dedicação ou motivação do desenvolvedor no início (adaptei uma tradução informal para o PT-BR, atenção, não estão 100% corretas):

DPADHERO.COM APRESENTA
'A HISTÓRIA' DE UM ROQUEIRO...















     E logo depois a tela de introdução "Push Start Button" com uma música muito viciante com um solo 8-Bit muito legal que dá vontade de ouvir até o final (o que geralmente não acontece em menus, rs):

Pressione o botão de início. 

     E enfim o menu principal, onde você escolhe qualquer uma das quatro músicas disponíveis ao som de um tema bem menu mesmo. As músicas são divididas por uma pixelização da foto de um artista de cada 'grupo musical'. As músicas crássicas do Rock, Punk e até pop são respectivamente (de acordo com o padrão de leitura ocidental) Sweet Child O' Mine; Harder, Better, Faster, Stronger; The Way You Make Me Fell e The Seing of Things:

Slash - Guns 'n' Roses
Daft Punk


a-Ha












Michael Jackson















     Depois que a música é escolhida um submenu é aberto onde você pode escolher entre Jogar, apenas escutar a música ou retornar, e também é informada a pontuação necessária para cada colocação:




35.000 pelo 3° lugar O.O

























     E finalmente a tela de jogo, onde você tem duas colunas descendentes de "notas" que descem até o controle de NES, um medidor de acertos seguidos como no GH original, uma barra de progresso, pontuação e uma platéia com apenas um carinha que vibra com você "tocando" (5° na primeira linha do grupo do canto direito) se você não errar nada ele fica elétrico, hehehe.


Observe o carinha punk citado, rs.














     Não há escolha de nível de dificuldade, é essa e pronto, e por menos que possa parecer, a jogabilidade é consideravelmente difícil pois a combinação dos botões de ação com o D-Pad (direcionais digitais) confunde muito o cérebro, no início da jogatina é quase impossível, mas depois nos costumamos com a jogabilidade, como no Guitar Hero, as mãos praticamente começam a 'tocar' sozinhas com o tempo e a dificuldade 'diminui', hehe.

     Jogar no teclado de PC complica mais ainda, os próprios desenvolvedores recomendam jogar com um Joystick, de preferência de NES, para ficar mais nostálgico.

     Depois de um tempo jogando, pelo menos eu, vemos tudo distorcendo (testem aí e comentem a situação, rs), talvez seja a posição e cores na tela ou é o histórico de labirintite da minha família, não sei.

     É possível pausar no meio do jogo e escolher entre continuar (RESUME), reiniciar a música (RESTART) e sair para o menu principal (QUIT) :


     Como eu estava à muito tempo sem jogar D-Pad Hero, praticamente posso dizer como me saí na "primeira tentativa" e mostrar a tela de resultados:

Mas que 'pouca areia' só isso!
Tradução:

Contagem
Acertos
Perdidos
Erros
Realização
Consecutivos

Melhor sorte na próxima vida.
(mensagem desconcertante e estranha O.O)




     Mas na terceira tentativa já fui melhor, mas ainda nem terceiro lugar:


     Caso atinja alguma posição, é mostrada uma tela com Parabéns e um troféu do nível atingido:

A imagem não é da minha jogatina, infelizmente.

Parabéns, você conseguiu o troféu de ouro!













     Se você considerar zerar o jogo apenas "tocar" as quatro músicas pode dizer que é um jogo muito curto, porém conseguir primeiro lugar nas quatro músicas exige mais dedicação e tempo, como o do vídeo abaixo, com apenas dois erros em Sweet Child O' Mine, no solo terrível e no final idem.


     O problema do game é o mesmo da extinta série Guitar Hero e das músicas em si, em pouco tempo fica repetitivo, chato e perdemos o interesse. Mas para alimentar um pouco mais os 'guitarreiros retrogamers' , criaram o D Pad Hero II, que você confere semana que vem aqui no Polystation 8 Bits. (sério, esse final pareceu série do Discovery Chanel, pouca areia).

     Fonte: Eu (Polystation 8 Bits) e dpadhero.com (clique para acessar)




clique para acessar o post de download






clique para acessar o post do jogue no blog




©Polystation 8 Bits


     Viu algum erro ou quer dar uma sugestão? Clique aqui.